Transforma-se o amador…

Transforma-se o amador na coisa amada, por virtude do muito imaginar; Não tenho logo mais que desejar, pois em mim tenho a parte desejada. — Luis de Camões